Grupo Corpo estréia ‘sem mim’

Desta vez, o Grupo Corpo nos levou para o mar. Ontem, no Teatro Alfa, em São Paulo, a companhia fez a sua estréia de temporada, que contou com o seu mais  novo espetáculo, sem mim, acompanhada por O Corpo (2000, com música de Arnaldo Antunes).

Sete obras do poeta galego-português Martín Codax foram o ponto inicial para a produção de sem mim, as cantigas de amigo ou de amor, representantes de uma das vertentes da tradição trovadoresca. A idéia de trabalhar com essa lírica medieval nasceu da parceria do compositor espanhol Carlos Nuñes com o compositor paulista José Miguel Wisnik. Para interpretar as obras, foram convidados grandes nomes da música brasileira como Chico Buarque e Milton Nascimento. As canções foram intercaladas com temas tradicionais dos repertórios instrumentais populares galego, português e brasileiro, recolhidos entre os séculos 17 e 20. No palco, os bailarinos recriam o vaivém das ondas do mar. Paulo Pederneiras é o responsável pela iluminação e cenografia. Essa última conta também com a participação do arquiteto mineiro Fernando Maculan.


Os figurinos têm a assinatura de Freusa Zechmeister. Pude participar de perto do processo de criação deles, que praticamente desnuda os corpos, tecendo-os com uma segunda pele repletas de elementos gráficos, que parecem tatuagens.  A referência  principal são ornamentos medievais com algumas pitadas de referências de outras épocas. Alguns ornamentos foram ampliados e outros foram miniaturizados, criando uma malha gráfica, sendo que as ondulações do movimento dos bailarinos também estão lá, presentes. Há ainda uma diferenciação entre o masculino, mais sóbrio, e o feminino, mais colorido, uma diferenciação presente também no balé, algo não muito usual nos espetáculos do Corpo. Além da malha estampada, outros elementos são adicionados no decorrer da dança. Na verdade, não vale a pena descrevê-los com minúcia. É necessário conferir de perto o espetáculo para desvendar (ou não) seus segredos e desfrutar da materialização da sintonia fina de todos os profissionais envolvidos!

Ao todo, serão nove apresentações em São Paulo, entre 4 e 7 e 10 e 14 de agosto. Depois a turnê segue para Belo Horizonte (Palácio das Artes, 17 a 21 de agosto), Rio de Janeiro (Theatro Municipal, 25 a 29 de agosto) e Brasília (Teatro Nacional, Sala Villa-Lobos, 10 a 13 de novembro).

Fotos: José Luiz Pederneiras/Divulgação e Flávio Florido/UOL

This entry was posted in Inspirações and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.

One Response to Grupo Corpo estréia ‘sem mim’

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *